COBERTURA DO EVENTO | CBICS

Cobertura do Evento

 

Cobertura do Evento

Dia 17 de Julho

Missa solene, maratona de palestras e sessão de autógrafos marcam segundo dia de evento

Uma Missa Solene celebrada pelo Arcebispo Metropolitano do Rio de Janeiro, Cardeal Orani Tempesta, e pelo Bispo Auxiliar da Arquidiocese, Dom Joel Portella Amado, abriu a programação do I Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde (CBICS), no seu segundo dia de realização (17/7). O prefeito do Dicastério do Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano, Cardeal Peter Turkson, ministrou a Palestra Magna que abriu as mesas de debates.

O Presidente da Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus (SP), Frei Francisco Belotti, apresentou um case de sucesso no mercado da saúde brasileiro em sua palestra, que relatou os atendimentos feitos pela sua entidade em comunidades ribeirinhas do Rio Amazonas, no Pará. As mesas realizadas no dia 17 abordaram o panorama da saúde no Brasil, os desafios enfrentados pelas entidades católicas de saúde, o perfil e a missão destas organizações. Os debates foram moderados pelo Frei Paulo Batista, diretor geral do Hospital São Francisco na Providência de Deus (RJ) e Nélisson do Espírito Santo, diretor executivo da Casa de Saúde São José (RJ).

Encerrando a terça-feira, Padre Leo Pessini, Superior Geral dos Camilianos, promoveu uma sessão de autógrafos e presenteou os palestrantes e a plateia com a sua obra “Buscar sentido e plenitude de vida: bioética, saúde e espiritualidade“.

 

 

Fotos: André Telles

 

O prefeito do Dicastério do Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano, Cardeal Peter Turkson, destaca em entrevista a importância do I Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde.

 

O Frei Francisco Belotti, presidente da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, esclarece a missão do Barco Hospital, projeto idealizado por ele a pedido do Papa Francisco, com previsão de inauguração em janeiro de 2019.

 

Em visita à Sala de Imprensa do CBICS, o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Francisco de Assis Figueiredo, destaca a relevância das entidades filantrópicas para a saúde pública no Brasil.

 

Em entrevista, a diretora Técnica do Hospital Santa Marcelina, Irmã Monique Bourget, analisa a relevância da criação e o papel da Associação Brasileira de Instituições Católicas de Saúde (ABICS).

 

A relação filantropia e Igreja Católica, na perspectiva do trabalho missionário, foi o tema da palestra ministrada pelo Padre Leo Pessini, no segundo dia do I Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde (17/7). Padre Leo, em entrevista durante a sessão de autógrafos do seu livro “Buscar sentido e plenitude de vida: bioética, saúde e espiritualidade”, ressaltou o conceito de filantropia e os seus valores evangélicos. O religioso comentou também sobre os desafios das entidades católicas de saúde de manter as suas estruturas hospitalares e, ao mesmo tempo, praticar a filantropia e preservar os princípios do Cristianismo.

 

Na avaliação de Dom Joel Portella Amado, Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro, a realização do I Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde representa um momento histórico e “mais um passo no que chamamos de unir forças”. O bispo ressaltou os benefícios que o setor passará a ter com a criação da Associação Brasileira de Instituições Católicas de Saúde (ABICS), que na visão dele tem o objetivo não só de garantir a sustentabilidade das entidades, mas colocar o indivíduo em primeiro plano, a frente da lógica financeira.

 

A perseverança é o elemento essencial para enfrentar os desafios que podem surgir no processo de criação da Associação Brasileira de Instituições Católicas de Saúde (ACBICS). Na opinião de Dom Paulo Celso Dias, Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro, o projeto de implantação da rede católica voltada para o mercado de saúde já foi abençoado.

 

Em passagem pela Sala da Imprensa, durante o I Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde, o diretor Corporativo de Relações Governamentais da Associação Congregação de Santa Catarina, César Augusto de Oliveira Paim, frisou que o associativismo é fundamental para a sustentabilidade da rede católica de saúde. Paim lembrou o peso do PIB gerado por este segmento para a economia brasileira e os benefícios que estes organismos, atuando de forma integrada, podem trazer para a sociedade.